Skip to content

Categoria: Crônicas

ARRANQUE SEU ROSTO

Acordei querendo ser outra pessoa. Não sei por que, mas estava cansada desse rosto que vejo todo dia. Me deu preguiça de olhar a mesma mulher, que alguns – por mais que isso me irrite – insistem em chamar de menina. Já deixei de ser menina há muito tempo… Ou será que não? Agora não sei. O infeliz do tal algum me plantou a dúvida. E dúvida plantada é duvida regada. Que caos.

POLÍTICA É COISA DE GENTE GRANDE

Assim, assisti ontem, sem querer, uma entrevista, enquanto passava pela cozinha. Aprovaram os primeiros passos da tal reforma, dizia a repórter compenetrada. A entrevistada respondia que um os principais beneficiados seriam os policiais, em parte pela estima que o presidente e a bancada do congresso tinham em relação a eles. Pensei no quanto a estima guiava nosso país.

KETCHUP NÃO ABRE FÁCIL

O sucesso do outro é sempre um saquinho plástico de ketchup que supostamente abre fácil, mas que no fundo é difícil, dói os dedos, exige uma técnica para rasgar no local correto ou, quem sabe, uma pitada de violência, quando com urgência, decidimos rasgar na boca mesmo a embalagem e puxar no dente as oportunidades que a vida apresenta. Sucesso exige luta!

UM PRESENTE A MIM MESMA

Me ensinei a transbordar, me mostrei partes de mim que não lembrava mais existir e deixei que se afogasse, no fundo azul do meu peito, um de um tipo de amor que só se encontra uma vez na vida, o meu. E, nessa história de estabelecer laços, descobri ser do tamanho exato para caber em mim mesma.

www.000webhost.com